EMEA-CIS Português

O Terrain Leveller corta rochas e custos

Mar-2011

Um Terrain Leveller T1255 de 113 toneladas métricas da Vermeer ajudou um empreiteiro a construir novos vertedouros e reduziu drasticamente o tempo necessário para a escavação detalhada do solo do vertedouro na Barragem Keepit, localizada a 56 km a oeste de Tamworth e a 39 km a nordeste de Gunnedah, no Rio Namoi.

Dave Thompson, diretor gerente da Trenching Systems Australia (TSA) e proprietário do T1255, disse que o uso do Terrain Leveller também representou significativos cortes de custo para o empreiteiro e para o proprietário da barragem.

A Barragem Keepit tem uma capacidade de armazenamento de 425.510 megalitros, igual ao tamanho do Porto de Sidney. A NSW State Water Corporation está supervisionando um projeto de US$ 146 milhões para expandir seu tamanho e assegurar uma proteção adequada contra enchentes para os moradores e propriedades localizados rio abaixo.

Simon Flannery, engenheiro sênior de projeto do empreiteiro, disse que o projeto atual (Manutenção da Barragem Keepit) de US$ 38 milhões envolveu a construção de dois novos vertedouros para aumentar a segurança da barragem e evitar uma falha importante da barragem em um evento extremo de inundação. O projeto do vertedouro deve ser concluído em agosto de 2011. Um segundo estágio incluirá a elevação da parede da barragem.

A fundação de um dos vertedouros foi feita com uma mistura de argila e xisto que não apresentou problemas, mas o segundo vertedouro, de 220 m de comprimento, exigiu a remoção de uma rocha muito dura, de até 150MPa. A metodologia tradicional é perfurar e explodir a rocha no nível da fundação, com risco de super explosão, cujo reparo com concreto “dental” é caro.

A escavação detalhada final geralmente é feita com escavadores e britadeiras, já que a explosão pode não atingir a precisão necessária. “Considerando que precisávamos de uma área de 6500 m² para o vertedouro, teriam sido necessárias três ou quatro semanas para a obtenção do nível de solo desejado”, disse Simon Flannery.

O Terrain Leveller T1255 Commander foi pouco testado em tal ambiente, já que a máquina é usada geralmente em mineração de superfície. Um projeto de construção de precisão como a Barragem Keepit é uma novidade.

“Foi um pouco como uma aposta, mas sabíamos que, se funcionasse, economizaria para nós semanas de estresse com escavadores”, afirmou Simon.

A equipe de construção chamou o gerente nacional de serviços de mineração da Vermeer, Craig Batten, e Dave Thompson, da TSA, para avaliarem o projeto no local. Ambos sabiam que o T1255 estava à altura da tarefa.

“O gerente de projeto e o engenheiro de projeto eram muito otimistas e proativos. Eles analisaram cuidadosamente o projeto”, disse Dave.

O tempo de reflexão deles compensou. O T1255 levou apenas 58 horas para concluir o trabalho, modelando o solo do vertedouro no nível exato necessário. Ele triturou 100 mm de cascalho compactado espalhado pela superfície do solo para dar à máquina uma base estável para a realização do trabalho e, em seguida, triturou 300 mm de rocha sólida.

“É impressionante ver o Terrain Leveller em ação”, declarou Simon. “Ele é muito agressivo.”

Dave Thompson afirmou que o T1255, acionado por um motor de 448 kW da Caterpillar, moveu 3000 m3 de metarenito rígido e rocha metaconglomerada no local da barragem. “A máquina tritura e cospe a rocha muito bem.”

A máquina obteve “um resultado perfeito”. Dave afirmou que a superfície do solo foi deixada plana – “como uma mesa de bilhar”, pronta para a TSA simplesmente “molhá-la, varrê-la e despejar concreto nela”.

Diferentemente da inconsistência observada nas partículas de rocha explodidas, o T1255 cria um produto de tamanho uniforme e reutilizável, por isso, não é mais necessária uma planta de trituração no local.

O corte descendente do Terrain Leveller produz um material de tamanho maior com menos detritos finos, o que significa um produto mais útil. Ele permite o uso de mais potência no corte da rocha e menos potência na movimentação do trator.

O sistema de inclinação de tambor do Terrain Leveller permite que a máquina controle o declive nas direções lateral e longitudinal em uma única passada, usando um laser ou GPS para controlar o declive.

Simon Flannery afirmou que o T1255 comprovou que tem um papel a cumprir no setor da construção civil.

Craig Batten concordou. “Estamos recebendo consultas de todo o país, não apenas de locais de mineração e pedreiras, mas também de um grande número de projetos de construção civil. Existem diversos projetos de rodovias, ferrovias e construção nos quais o Terrain Leveller pode cravar seus dentes.”

Dave Thompson está tão satisfeito com o sucesso da máquina que planeja acrescentar outra à frota da TSA. Os negócios cresceram exponencialmente desde que ele comprou o Terrain Leveller, em maio de 2010. “Trata-se de ser criativo para descobrir todos os usos possíveis, não apenas a tradicional mineração de superfície”, disse ele.

“Há muito trabalho a fazer. É uma questão de convencer os clientes sobre os cortes de custo.”

A movimentação no local é “uma considerável tarefa”, devido ao grande tamanho e peso do Terrain Leveller. Foram necessários três dias para transportá-lo em um reboque baixo de Melbourne para Tamworth, para o projeto da Barragem Keepit. Mas, de acordo com Dave Thompson, as economias são para os clientes preparados para “pensar além” e visualizar as variadas aplicações do T1255.

Dave, que também é proprietário de uma fábrica de tubulações, a Polymer Welding Services, comprou a TSA há seis anos, quando ela tinha duas valetadeiras e dois caminhões. Desde então, ele expandiu a frota para 13 valetadeiras e os ativos da empresa são avaliados em aproximadamente US$ 15 milhões.

Ele está entusiasmado em aderir à marca Vermeer, dizendo que a rede de reparo e manutenção em todo o país é excelente.•